O que diz a ...

MÍDIA

apoio

Terça- feira,  22 de setembro  -  Entregue até 8h 30 min.

Newsletter com um olhar estratégico para a leitura  de diretores e conselheiros da Abrapp, Sindapp,  ICSS e UniAbrapp, trazendo uma síntese com  a essência das informações encontradas nas mais variadas mídias. Recomendamos ao leitor interessado em detalhes procurá-los nas fontes originais das notícias aqui resumidamente publicadas.

Ipea: veja aqui uma fotografia do home office

 

Estudo mostra que 84,1% são trabalhadores formais

Enquanto empregadores e líderes em suas entidades aos dirigentes de associadas interessa saber um pouco mais o perfil do trabalhador que se encontra em regime de home office. É que o total de pessoas em trabalho remoto no Brasil caiu de 8,7 milhões, em junho, para 8,4 milhões, em julho, sendo que desse total, 7,06 milhões, o equivalente a 84,1%, são trabalhadores formais. A notícia é do PORTAL DO IPEA. e do site 6 MINUTOS.

 

É o que aponta análise divulgada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) nesta segunda-feira (21), com dados do teletrabalho por idade, gênero, escolaridade, região, e grupo ocupacional.

A pesquisa "O Trabalho Remoto nos Setores Formal e Informal na Pandemia" mostra que a maioria das pessoas em trabalho remoto são mulheres (55,7%), pessoas de cor brancas (64,5%) e com idade de 30 a 39 anos (32,1%). Além disso, mais de 70% das pessoas em home office possuem nível superior completo, mostrando um predomínio de profissionais com maior qualificação: o grupo de Profissionais das ciências e intelectuais, equivale a 51% de todos os trabalhadores em forma remota.

A distribuição regional do trabalho remoto indica algumas diferenças no país. A maioria dos trabalhadores remotos encontram-se no Sudeste (57,9%), seguido pelo Nordeste (16,8%), Sul (14,8%), Centro-Oeste (7,5%) e o Norte (3%). Distrito Federal (25,2), Rio de Janeiro (19,1%) e São Paulo (16,8%) continuaram com os maiores percentuais de trabalhadores remotos.

Acesse o estudo completo

https://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/conjuntura/200921_cc48_nt_teletrabalho_nt.pdf

 

Cresce o freelance nos EUA  -   Mais de 30% da força de trabalho dos EUA  fez pelo menos algum trabalho extra neste ano por conta do impacto da pandemia, que reduziu empregos e salários. O número corresponde a 59 milhões de pessoas, ou 2 milhões a mais do que em 2019, de acordo com o relatório Freelance Forward divulgado pela Upwork, que ajuda empresas em recrutamento, noticia a agência BLOOMBERG.

O estudo revelou que freelancers contribuíram com US$ 1,2 trilhão para a economia dos EUA neste ano em ganhos anuais, aumento de 22% em relação a 2019. A diretora-presidente da Upwork, Hayden Brown, disse que o movimento em direção a um trabalho mais remoto deve acelerar a tendência.

Fundos de pensão: Vale lança hoje instituto na área cultural

 

A notícia interessa uma vez que fundos de pensão figuram no grupo de acionistas que controla a empresa. É que, informa o jornal O GLOBO com todo o destaque, está sendo lançado hoje o Instituto Cultural Vale. Esse início está sendo marcado com a destinação de R$ 20 milhões para apoio de projetos artísticos em todo o País.

Podem ser apoiados projetos nas áreas de proteção do patrimônio material e imaterial, música, festividades, museus e memória.

Fundos de pensão 2 : Embraer estende benefício a mais demitidos

A notícia do jornal O ESTADO DE S. PAULO é sobre o fechamento de um acordo entre a Embraer, empresa da qual a Previ é acionista relevante, e um sindicato mas acaba nos interessando mais por colocar um pouco mais de luz sobre o tipo de benefício que a companhia vem oferecendo aos profissionais demitidos.

Esses profissionais continuarão tendo direito ao plano de saúde familiar e ao vale-alimentação de R$ 450 até junho de 2021. Aqueles agora demitidos terão também preferência em futuras recontratações.

Regius tem aprovado plano instituído

A Previc  aprovou o regulamento do plano BrasíliaPrev, da Regius, registram o BLOG DA ABRAPP  e o portal da revista INVESTIDOR INSTITUCIONAL. 

 

O plano CD tem como instituidora a Associação dos Empregados do BRB (AEBRB) e será voltado aos seus afiliados e  familiares.

Investimentos: Mercado aposta que Selic continuará baixa apesar dos ruídos no curto prazo

A Selic deverá permanecer baixa ainda por um longo período, apesar da pressão de curto prazo em função das desconfianças do mercado em relação aos desdobramentos da crise fiscal. Foi o que o jornal VALOR ECONÔMICO ouviu da grande maioria de gestores de recursos que consultou a respeito, sendo que a notícia naturalmente nos interessa em função de seu peso sobre o retorno das carteiras.

Um dos que acreditam nisso, por exemplo, é o novo economista-chefe da XP, Fernando Genta.

Investimentos 2: novas debêntures incentivadas poderão vir com rentabilidade maior

Avançam na Câmara as negociações envolvendo um novo tipo de debênture incentivada, na qual o incentivo fiscal seria focado no emissor. Damos atenção a essa notícia do VALOR ECONÔMICO porque os fundos de pensão estão entre os investidores-alvo desse tipo de ativo.

Com o incentivo focado no emissor, haveria maior folga para o lançamento de títulos mais atrativos em termos de rentabilidade. 

A nova redação do PL 2.646/2020, que tem como seu autor o deputado João Maia (PL-RN), pode terminar limitando a 5 anos o prazo máximo desses papéis.

INSS: Perícias médicas voltam em 57 agências

A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho e o INSS  informaram ontem (21) que 149 peritos médicos federais retomaram os atendimentos em 57 agências da  Previdência Social em todo o país, informam os portais G1 e MONEY TIMES, entre outras mídias.

Ao todo, segundo o governo, foram realizadas 1.376 perícias presenciais apenas nesta segunda-feira. 

Uma terceira e uma quarta fontes de informação, os jornais O GLOBO  e  VALOR ECONÔMICO,  traz que na visão do Governo "a volta dos peritos ao trabalho é questão de pouco tempo".

Em outro texto, o mesmo jornal informa que a quantidade de pedidos em análise no INSS vem caindo, mas ainda permanece elevado. São nesse momento 1,6 milhões (750 mil para uma primeira análise e 900 mil aguardando que os interessados tragam documentos adicionais).