O que diz a ...

MÍDIA

prev_digest.png

Segunda-feira, 15 de agosto - Entregue até 8h 15 min.
* Só informações estratégicas resumidas à sua essência. 
Detalhes devem ser buscados nas fontes primárias
*

 

apoio

aplicacao-conjunta-2.png
logo-conecta-solucoes-para-efpcs-branca.
logo_ancep_gray.png
Logo.png
Logo_Previpar_edited.jpg
logo Tchê Previdência.png.png

          em resumo

 

A receita dos restaurantes cresceu 31% em junho. // A informação a seguir mostra o quanto o caixa das organizações anda pressionada  em tempos de inflação alta e juros nas alturas. É que, de um universo de 700 fornecedores, nada menos de 77% receberam pedidos das empresas para alongar os prazos de pagamento. //  Em 24 horas, foram registrados 4.429 novos casos de covid-19 no Brasil. No mesmo período, houve 37 mortes de vítimas do vírus, segundo o boletim epidemiológico divulgado neste domingo (14) pelo Ministério da Saúde. // O BNDES distribuiu um benefício médio de R$ 108,1 mil a seus empregados por meio de seu programa de PLR (participação nos lucros e resultados). O valor é referente ao desempenho no ano de 2021. //  Os gastos do País com o seu funcionalismo, que chegou a representar 4,2% do PIB em 2017 e 2020, deverá cair para 3,4% ao fim de 2022 —menor nível desde 1997. //

Meiaidade3.jpg

                                                                       

Idade

Os ventos a favor

dos maduros

Estudo do Ipea mostra que 57% da força de trabalho

no País terão mais de 45 anos em 2040

 

Neste final de semana dois importantes jornais trouxeram notícias que mexem diretamente com um de nossos principais públicos-alvo. De um lado, um deles trouxe a informação segundo a qual,  apesar da crise agravada pela pandemia, a participação dos brasileiros com mais de 40 anos cresceu entre os que estão empregados ou procurando trabalho. Passou de 42,9%, no 4º trimestre de 2019, para 44,1% no segundo trimestre deste ano, um aumento de 1,7 milhão de pessoas de acordo com o IBGE.

 

Ao mesmo tempo em que, segundo um estudo do Ipea, 57% da força de trabalho no país terão mais de 45 anos em 2040. Hoje os maiores de 50 anos não chegam a 5% da força de trabalho nas grandes empresas, que se preparando para o futuro cenário já estão reforçando programas para recrutar talentos maduros.

Esse é claramente um movimento por parte das empresas que vai ao encontro dos interesses dos trabalhadores mais maduros. A idade mínima para a aposentadoria subindo com a sucessivas reformas da Previdência (ninguém tem dúvidas de que a última, de 2019, será seguida em breve por outras) e a necessidade de complementar renda em meio às crises levam profissionais a adiar a saída do mercado.

Outra notícia é que a queda da inflação em julho foi mais percebida pela classe média.  É que os preços caíram entre 0,85 % e 0,82% nos casos da renda média, renda média - baixa e renda média-alta. 

Já Fábio Gallo, professor de finanças da FGV-SP, defende que as empresas deixem de ter uma idade rígida de aposentadoria compulsória de seus funcionários, para evitar perder o que esses colaboradores têm ainda a oferecer.  Ele argumenta que pesquisas feitas nos EUA comprovariam que as empresas mais bem sucedidas - fora da tecnologia - são aquelas iniciadas ou tendo em sua liderança pessoas com mais de 55 anos. No Brasil, pesquisa do Sebrae indica que 23,6% das pessoas com essa idade têm planos de continuar trabalhando. Fontes primárias das informações    O Globo / O Estado de S. Paulo / IPEA 

CBPP

Gianetti é o mais novo imortal da ABL

 

Ao longo dos anos algumas vezes expositor em nossos CBPP, o economista Eduardo Gianetti da Fonseca, de 64 anos, tomou posse na cadeira 2 da Academia Brasileira de Letras em cerimônia realizada na noite desta sexta-feira. 

 

Ele ocupará a cadeira que já foi de Coelho Neto, João Neves da Fontoura, João Guimarães Rosa e Mário Palmério.

Gilberto Gil, também membro da ABL, referiu-se a Gianetti como "um grande intelectual, um militante da vida cultural brasileira, um economista com entroncamento forte na Filosofia e na Sociologia". Fontes primárias das informações: O Globo /  Site da ABL

 

Tecnologia

5G chega amanhã a Curitiba, Goiânia e Salvador e em setembro ao Rio.

Enquanto usuários - dirigentes e entidades -  nos interessa saber que a Anatel vai liberar a ativação do sinal 5G puro (standalone) para as cidades do Rio de Janeiro, Vitória, Florianópolis e Palmas até, no máximo, 29 de setembro, afirmou a agência nesta sexta-feira. 

A tecnologia começará a operar a partir de amanhã em Curitiba, Goiânia e Salvador.

Porém, em sua edição de hoje (15) uma outra fonte traz que o prazo final de instalação do 5G em 15 capitais poderá ser adiado pela ANATEL de 29 de setembro para 27 de novembro. Fontes primárias das informações:  O Globo /  Valor  /   O Estado de S. Paulo

Saúde 

Número de amputações dispara no País

O número de amputações de membros inferiores cresceu fortemente no Brasil nos últimos dois anos e saber disso naturalmente interessa aos dirigentes de entidades fechadas que operam na área da saúde. Em 2019 passavam por esse tipo de cirurgia 66 pessoas diariamente. . Já no ano seguinte foram 75,64.

Em 2021 o número diário saltou ainda mais, passando a ser de 79,19, segundo dados da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, que atribui esse crescimento a falta de acompanhamento das doenças crônicas durante a pandemia.

Na maioria dos casos o drama decorre da diabetes malcuidada, embora existam outras causas como tabagismo, hipertensão arterial e insuficiência renal crônica.

 

 

Número de empregos na saúde cresce muito mais no Nordeste - O Nordeste apresentou índice duas vezes maior que a média nacional no volume de pessoas empregadas na cadeia produtiva da saúde. Enquanto no País o crescimento foi de 0,9%, entre janeiro e abril deste ano – superando 4,7 milhões de trabalhadores – a região teve registro positivo (1,9%), com mais de 937,2 mil postos no período.

A Covid no trabalho -   A notícia a seguir interessa a um número maior de dirigentes, por envolver os recursos humanos. É que a 5ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (RS) confirmou, por maioria, a decisão da juíza Glória Mariana da Silva Mota, da 30ª Vara do Trabalho de Porto Alegre, que declarou a Covid-19 como doença ocupacional no caso julgado, que leva em conta as condições encontradas no lugar de trabalho e a condição de enfermeira da trabalhadora queixosa. Fontes primárias das informações: O Estado de S. Paulo /  IESS   /  Conjur

Previdência  

VGBL se destaca nas estatísticas do setor de  seguros

Os segurados receberam nos seis primeiros meses deste ano R$ 112,6 bilhões em indenizações, benefícios, resgates e sorteios, valor 25,3% superior ao mesmo período de 2021, sem contar Saúde e DPVAT. O produto que mais contribuíu para esse avanço foi o VGBL, cujos benefícios e resgates aumentaram em R$ 10,5 bilhões.

No primeiro semestre de 2022, o VGBL somou R$ 54,2 bilhões em resgates e benefícios (+24%).

Projeto trata da escolha do regime tributário -Projeto de Lei 5503/19 autoriza os participantes e assistidos de planos de previdência complementar a optar pelo regime de tributação (progressivo ou regressivo) na ocasião da obtenção do benefício ou do resgate dos valores acumulados. Já aprovado no Senado, o texto tramita agora na Câmara dos Deputados.
 

A  nova regra valerá para valores acumulados em planos operados por entidade de previdência complementar, por sociedade seguradora ou em fundo de aposentadoria programada individual (Fapi).


O projeto é de  autoria do senador Paulo Paim (PT-RS) e será analisado em caráter conclusivo pelas comissões de Seguridade Social e Família; Finanças e Tributação; e Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ)

Previc estende o prazo  -  Devido a instabilidade no Sistema de Consulta Pública da Previc (SISCONP), a autarquia resolveu ampliar para 26 de agosto o prazo para apresentação de  sugestões referentes a Consulta Pública relativa a nova resolução sobre os institutos de resgate, portabilidade, benefício proporcional diferido (BPD) e auto patrocínio.

 

A nova norma da Previc terá a função de regulamentar a Resolução CNPC Nº 50/2022, que definiu as novas regras para os institutos.

Mais uma estrela no 43º Congresso  -  Quem participar do 43° Congresso Brasileiro de Previdência Privada terá acesso a uma Masterclass exclusiva com David Roberts, um dos maiores experts mundiais em Liderança Exponencial e Tecnologia Disruptiva.

Roberts é reconhecido por sua paixão em inspirar líderes de vários países a transformar e tomar decisões mais corajosas e compassivas para o bem global. Ele foi vice-presidente da Singularity University, comunidade internacional de inovação e aprendizado que utiliza tecnologias exponenciais para enfrentar os maiores desafios globais e pavimentar caminhos para o futuro.

Com o tema central "#Faça Acontecer Agora !", o Congresso será realizado de 19 a 21 de outubro em modelo híbrido (presencial e online). Inscreva-se em  Programação : Congresso Brasileiro de Previdência Privada (cbpp.com.br)

OFNDs -  A Fundação Banrisul contabilizou entre 4 de seus planos os R$ 80,9 milhões recebidos da União por conta das OFNDs. Fontes primárias das informações: Sonho Seguro  /  Blog Abrapp em Foco /  Investidor Institucional   /  Site da Previc    /  Agência de Notícias da Câmara

Investimentos  

Mercado vive controvérsia sobre se já teria chegado o momento de voltar ao risco

A inflação menor e o sentimento de que a alta da Selic pode estar no fim fazem um maior número de investidores aceitar mais riscos ou, ao menos, pensar em fazer isso.  Como parte disso os juros futuros caem e o Tesouro vive maiores dificuldades para colocar alguns de seus papéis. Claro, há dúvidas sobre se essa nova tendência deverá durar.

Outra fonte chama a atenção para o "clima" em que o País parece estar entrando e que favorecem, entre outros setores, as vendas do comércio. Alinham-se como fatores favoráveis a Copa do Mundo de futebol, o 5G  e o Auxílio Brasil.

Além da alta do Ibovespa, de um lado, de outros lado os prêmios do Tesouro IPCA+, que no fim de julho estavam na casa dos 6,2% nos diversos vencimentos, na sexta eram negociados com taxas de 5,55% para os papéis com resgate em 2026, e de 5,89% para os de 2035 e 2045. Os prefixados, com resgate em 2025 e 2029, que chegaram a exibir taxas superiores a 13%, cederam para 11,97% e 12,11%, respectivamente.

Quem recomenda prudência argumenta que ainda não se pode dizer que o FED não precisará manter o aperto monetário, ao mesmo tempo em que historicamente o Ibovespa consegue se manter por muito tempo em alta se essa subida contraria as bolsas globais, sem esquecer que ma situação fiscal brasileira inspira cuidados. Fontes primárias das informações: Valor  /  Infomoney / O Estado de S. Paulo

                                         ***************************************************

Newsletter diária com a essência das informações de caráter estratégico encontradas nas mais diferentes mídias e plataformas, para leitura restrita aos diretores e conselheiros da Abrapp. Aos leitores interessados em maiores detalhes aconselhamos buscá-los nas fontes primárias indicadas.  zero